O Percurso Misterioso

Sábado, 04.10.08

Ponto de encontro: café Veneza, Tavira, 14:00 ou 14:30…vá 15:00!
Percurso: Entre vales, fontes e memórias da Serra do Caldeirão
Ponto de Partida: Parizes
Início da caminhada: 15:56

 

Para hoje escolhemos um dos percursos na serra de São Brás de Alportel, disponível no Guia de Percursos Pedestres editado pela RTA. Este percurso tem uma extensão de 20 km e como tem a forma de um 8 decidimos fazer metade. O ponto de intersecção é o cruzamento de três ribeiras o que parecia bastante interessante. Seguimos em direcção à povoação de Parizes, o ponto de partida do percurso. Chegados lá encontrámos as marcas e iniciámos a caminhada. Nove pessoas e dois cães.

Cortiça, bagas vermelhas, bagas pretas, medronho, amoras silvestres, roseiras e ribeiras…

…poucas sombras e muitas subidas!

Caminhámos durante cerca de três horas. Muitos quilómetros. Chegámos a uma pequena ribeira, mas que não era ainda o ponto de intersecção. Fizemos uma pausa para o lanche.

De novo a caminho, chegámos a um ponto em que a sinalização falhou: havia uma cruz num local ambiguo e não havia mais nada. Chegámos à conclusão que o percurso que estávamos a fazer não correspondia ao que tínhamos no mapa. O Luís e o Nuno, pessoas com alguma orientação, desde o ínicio que sentiam que alguma coisa não batia certo. Bem, uma vez que passava perto uma estrada nacional, decidimos seguir essa direcção e depois pensar no que fazer. Não sabíamos onde estávamos, nem quanto tínhamos andado, nem o que fazer para regressar aos carros. Opiniões divididas: uns achavam que se devia fazer o percurso inverso, outros que se devia chamar um taxi. O GPS indicava que estávamos a 30km de Parizes!!

Pedimos a vários automobilistas que parassem para nos indicar onde estávamos, mas foi complicado. Conseguimos que parasse um senhor ali da zona que nos deu uma informação que considerámos pouco credível, uma vez que nos disse que Parizes ficava já a 2km. A meio de uma chamada para os táxis, outro senhor ali da zona parou e informou-nos que Parizes ficava realmente muito longe, mas que ali a cerca de 200m ficava a “venda” de Montes Novos e que lá poderíamos encontrar alguma ajuda.

Lá nos pusemos de novo a caminho!

Chegámos ao café “Largo da Bica” em Montes Novos e estávamos a apenas 18km de Cachopo! Esta história de 9 pessoas e 2 cães perdidos, a pé, na serra veio provocar algumas risotas dos locais e não foi difícil encontrar ajuda! Depois duma buchazinha para o caminho lá fomos nós na carrinha do sr. Silvestre a quem agradecemos imenso pela disponibilidade!

Contrato: em troca, regressaremos para uns petiscos! 

O certo é que demorámos cerca de 30 minutos a chegar a Parizes de carrinha!!

Chegada a Tavira: 20:30

 

Continuamos sem saber que percurso fizemos, apesar de já termos procurado nos roteiros.

Continuamos sem compreender porque é que as únicas marcas existentes não correspondem ao percurso do guia.

Será que houve alterações nos percursos e ainda não houve actualização no roteiro? 

Anúncios

~ por Cristina em Outubro 8, 2008.

6 Respostas to “O Percurso Misterioso”

  1. Muito bem! Temos Blog! Agora temos que continuar as caminhadas para o manter. Também continuo sem descobrir qualquer referência àquele percurso, mas após uma reconstituição no GoogleEarth, fiquei a saber que caminhámos 9.1 km. Not bad, considerando as subidas (levemente inclinadas) que apanhámos. Beijinhos.

  2. Pessoal devo informar que estou em crer que fizemos parte do percurso da ViaAlgarviana. Estou a pesquisar informação e dentro de dias penso já ter novidades. Abraço.

  3. E crês muito bem, Nuno. O troço entre Parizes e a ribeira onde parámos para lanchar é parte do percurso da Via Algarviana: Sector 5, Cachopo – Barranco do Velho. Bom, já só nos devem faltar para aí uns 232 km para a completar. Se junto à ribeira tivéssemos virado á esquerda, mais uns km´s e estávamos no Cabo de São Vicente. Continuo é sem perceber a sinalização, esse caminho tinha uma cruz???? Abraço.

  4. Sim, havia uma cruz nesse caminho. O Salsa até esteve lá. Eu acho que isto foi obra do “brasileiro do Ceará”. Foi uma cena tipo Blair “Parizes” Witch Project…. 😀

  5. Quem te manda a ti sapateiro tocar rabecão… Quando forem para as bandas de São Brás, tentem falar previamente com alguém da Câmara, pois eles têm feito um bom trabalho nesse domínio e há por lá quem não se importe de acompanhar-vos!
    De qualquer forma, sou capaz de arranjar-vos uma missão para os próximos dias. Liguem-me!

  6. Mais, vou ligar-vos ao… sítio do costume!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: