SBA PR2-Entre vales, fontes e memórias da Serra do Caldeirão

 

p1040916Lembram-se do Percurso Misterioso?…No passado dia 22 de Novembro regressámos a Parizes e desta vez lá acertámos e fizemos o PR2-Entre vales, fontes e memórias da Serra do Caldeirão, no concelho de São Brás de Alportel. Apesar do frio inicial, rapidamente aquecemos. Esperavam-nos cerca de 8/9 km de caminhada. O percurso tem uma extensão total de 20km e pode ser dividido em 3 “sub-percursos”. Nós optámos por realizar uma das partes, com partida/chegada em Parizes. 

 

Logo nos primeiros metros fomos “corridos” por um grupo de cães uma pouco…nervosos, que fervorosamente defendiam o seu território! Nesta zona abunda a vegetação como a urze vermelha, a urze branca, o trovisco e o sobreiro. Os medronheiros predominavam ao longo de todo o caminho, carregados de medronho maduro. Claro que não resistimos e até vieram alguns para casa… Como esta é uma zona de caça, encontrámos pelo caminho alguns grupos de caçadores, um dos quais até já ía bem servido com quarto javalis na caixa da carrinha! Seguimos  em direcção à à zona de intersecção de três ribeiras (ribeira das Ruivas, ribeira da Ameixeira e ribeira de Fronteira) e duas alternativas de troços. Após uma breve pausa para lanchar, tomámos a direcção de Várzea do Velho, caminho que segue ao longo da Ribeira das Ruivas, no limite de várias hortas. Em Várzea do Velho existe um monte abandonado. Um pequeno aglomerado de casas onde se respiravam memórias de um dia-a-dia longinquo que corria sem pressas. Memórias guardadas atrás de portas fechadas, mas que as janelas abertas permitiam espreitar. Armários de parede abertos e com vidros partidos, um forno comunitário onde panelas ficaram esquecidas, um lugar vago numa cadeira já sem fundo…Onde ficámos por alguns minutos apetecia ficar mais algumas horas! Tivemso que nos apressar pois o dia estava a dar lugar à noite. Esta etapa foi mais difícil. Sempre a subir e já com pressa, não foi fácil. Nos últimos metros, já com Parizes mesmo ali, ainda houve tempo para o engano final. Um atalho que não era para tomar levou-nos mais rapidamente ao final do passeio. Cruzando pelas casas do habitantes finalizámos de novo “corridos” por outros cães igualmente furiosos com a invasão de 7 estranhos e dois cães…Valeu-nos a simpatia das pessoas de Parizes que muita graça 8e estranheza) acharam a este passeio a tais horas do dia…ou por outra, da noite!

 

 

MAPA DO PERCURSO

FICHA TÉCNICA

FOTOGRAFIAS

VÍDEO

Anúncios

~ por Cristina em Novembro 27, 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: